Posted in Portuguese

O Tempo Na Minha Terra

Ora bem, a Grã Bretanha, a minha terra, o país do meu nascimento, vamos falar do teu clima. Porque tens tantas nuvens? Aqui estamos no final de Julho e mal tenho visto o sol durante o mês inteiro. Por quê? Os tomates na horta ficam verdes e as abóborinhas ainda estão pequeninas. Deixa o sol brilhar por favor!

 

And a useful phrase that was used in the iTalki corrections: “Podia ter sido pior” which seems to mean “It could have been worse”

Posted in Portuguese

A Consertar O Barco

Hoje de manhã, devia de desfazer um barco para prepará-lo e transportá-lo para a regata deste fim de semana. Tive que retirar as armações porque se não o barco não encaixa no reboque.

 

notebook_image_819936

Infelizmente, um dos quatro parafusos ficou enferrujado e quando virei a chave hexágonal, o buraco aumentou, e para resumir uma longa história, não pude desapertá-lo. Dois engenheiros agradáveis apareceram e ofereceram ajuda durante uma hora (são anjos!). Utilizámos uma serra para fazer um novo buraco para uma chave de parafusos. Utilizámos uma lima para mudar a forma e assim conseguirmos desapertá-lo com alicates…. Mas para resumir mais uma história igualmente longa, não conseguimos. Afinal tivemos que usar um outro método para colocar o barco no reboque. Ah que pena!

Posted in Portuguese

A Senhora do Tempo

Talvez já saiba que ontem foi anunciado o nome do décimo terceiro Doutor no série “Doctor Who”. Ou seja “da décima-terceira Doutora” porque o nome foi o duma actriz, a Jodie Whittaker.
Ela é uma actriz muito boa, que tem aparecido em Broadchurch com mais um Doutor outrora, o David Tennant.
Muitas pessoas ficaram desarrazoadamente* e surpreendentemente zangados por a decisão.

notebook_image_818949

Não sei porque. O doutor é um extraterrestre que tem trocado a sua forma 12 vezes até já. O seu inimigo, O Mestre, passou de homem para mulher. Por que não o Doutor também? Sem dúvida quando um personagem bem popular faz uma mudança, é difícil para os fãs. Eu ainda tenho saudades do Doutor dos anos setenta, o Tom Baker. Na minha imaginação, o Doutor usa um chapéu castanho e um cachecol comprido e colorido. Mas neste caso, o efeito está mais poderoso porque há elementos do sexismo misturado com a saudade. As redes sociais estão cheias de queixas.

* I’m told this word (which means “Unreasonably”) isn’t really used but I’m leavin’ it in anyway!

Posted in Portuguese

Hyperjapan

notebook_image_818927Ontem, eu e a minha filha fomos a um festival de cultura japonesa que se chama Hyperjapan. Foi muito divertido. Viajámos de comboio pela cidade inteira para chegar ao local – um cais onde chegava antigamente tabaco de qualquer esquina do mundo. Apresentámos os nossos bilhetes e encontramo-nos num edifício antigo com colunas de pedra e estátuas mais modernas. Em toda parte, adolescentes e jovens adultos (e até uns menos jovens!) andavam vestidos como personagens do mundo manga. A minha filha fingiu ser a Sailor Jupiter e o seu amigo vestiu-se como o Detetive Dick Gumshoe, mas eu não, porque não existem fantasias de Hatsune Miku num tamanho grande o suficiente para um homem de 48 anos de idade.

Passámos o dia a experimentar a cultura do Japão: a música, a comida, a dança. Eu bebi um copo de “sake” (vinho de arroz), mas apenas pela experiência cultural, claro, e a Olivia fez novos amigos, e assistimos a um discurso dum actor cuja voz protagonizou várias personagens em séries anime.

Posted in Portuguese

Símbolos

Uma professora de português brasileiro que sigo no Instagram (chama-se i.loveportuguese_andenglish se queres saber) fez uma imagem com vários símbolos úteis do mundo online. Apercebi-me de que apenas conhecia um deles! Portanto, decidi de fazer uma pesquisa. Os símbolos foram os seguintes:

@ Arroba

_ Underscore / Subtraço (I know it looks like “subtraction” but it’s an underscore not a minus sign!) 

– Hífen (the longer line is travessão) 

. Ponto 

# Cardinal (or Cerquilha or – delightfully – “Jogo de velha”). The word “hashtag” seems to be used, like a lot of very tech-specific English words

/ Barra (wasn’t in the original list but seems useful for urls) 

lowercase letras minúsculas 

UPPERCASE LETRAS MAIÚSCULAS

Posted in English

Another Crap Joke

I’m ridiculously proud of this even though I know it doesn’t really work. It’s from a twitter game called #nowReading where my friends and I try to make books with authors whose names seem appropriate. The only rule is you have to use real names, not just make up some silly surname. So you could do “Omar Salgado” but not “Anne Dorinhasemvoo” for example. I did one that got RTed at Neil Gaiman and I decided to follow it up with one based on his wife, and do the whole thing in Portuguese.

First of all, the title of the book is “What do you suggest I should buy for my wife who likes banana trees?” The author is Amanda Palmer or “A manda palma” which sort-of means “Send her a palm tree”.

Except it doesn’t. The grammar of “a manda” doesn’t really work – I think it should be “manda-lhe”. “Palma” needs and indefinite article, but even then, it doesn’t mean that kind of palm, it means the palm of a hand. So it should really be something like “manda-lhe uma palmeira”, but I don’t care, it makesme chuckle and that’s all I care about!

Posted in Portuguese

Andorinhas em Voo

I set this post as a challenge to myself – to translate something someone else had written into Portuguese. There’s always a temptation, when making up “textos” to avoid difficult topics and stick to familiar vocab, so a translation seemed like a good way to go. The text I chose was a blog post from “A Portuguese Affair” about the swallow decorations that are so ubiquitous in Portugal. I have recently bought some swallows  from A Vida Portuguesa. Mine are just decals, or “andorinhas para colar” – and I recognise “colar” as the portuguese equivalent of “Paste”, as in “copy and paste”, so they are literally swallows to stick, but the real fancy kind need to be drilled into the wall and I don;t know that I trust my DIY skills enough to commit to that much drilling in the newly-painted wall.

#UNCORRECTEDPORTUGUESEKLAXON

Vamos falar sobre aqueles andorinhas que vê enquanto que fica em Portugal. As boutiqies são cheias delas e pode encontrar andorinhas cerâmicas nos paredes de restaurantes, no lado de fora de prédios portugueses e, sem exceção, em cada loja de recordações. Talvez as exibições apereçam fofas, ou elegantes, ou as vezes deixem-os boquiabertos! Mas o que é que estes pássaros significam? E porquê é que estejam tão populares?

19932066_715898125284053_7333483862795747328_nTudo começou em mil oitocentos e noventa e um, quando o Rafael Bordalo Pinheiro desenhou a primeira andorinha cerâmica na sua fomosa fábrica de cerâmica. Rapidamente, ficou o mais vendido*, e durante os cem e vinte e cinco anos, tem-se tornado um das imagens mais icónicas da empresa além de ser um símbolo da vida portuguesa.

Enquanto que algumas pessoas escolham para colocá-las nas suas cozinhas (o coração do lar) outros metem-nos nas suas salas de estar ou até lá fora das paredes. Hoje em dia, estas andorinhas encontram-se em quase quaisquer lugares – possivelmente até no seu hotel quando visita Portugal.

Ora bem, porque é que estes pássaros ficaram tão populares? Além do seu lindeza estética, são cheias do simbolismo. Sabe que andorinhas casam-se com um único companheiro durante as suas vidas? É além de serem fiéis aos seus maridos, estes pássaros migratórios são também fiéis aos seus lares. Após duma viagem comprida, regressam de ano para ano ao mesmo lugar para fazer um ninho. Por causa deste comportamento, ficaram representantes da casa, amor, família, lealdade, fidelidade. Não admira que sejam tão populares nas casas dos portugueses.

Cada vez mais, a popularidade das andorinhas aumenta-se, pois uma nova geração inteira têm-nos abraçado sem reserva. Hoje, pode encontrar andorinhas cerâmicas ou feito de argila de qualquer tamanho, de qualquer cor (até com padrões) para se encaixarem com a sua decoração, que dá para estar mais fácil utilizá-los em qualquer tipo de quarto.

*=Não “a mais vendida” apesar de ser “UMA andorinha…?

Posted in Portuguese

A Marcha Do Orgulho Gay

19932786_1342833149170542_6540895661758349312_n(1)Hoje de tarde, fui com algumas outras pessoas à Marcha do Orgulho Gay (também conhecido como “Orgulho em Londres” ou “O Amor Acontece Aqui”). A minha filha apoia os direitos iguais para toda a gente, e crê que a sociedade não dá respeito suficiente aos cidadãos LGBT .
A marcha foi muito divertida. Assistimos durante uma hora com uma amiga dela enquanto que todos os tipos de ser humano passaram à nossa frente: enfermeiras transsexuais, bombeiros gays, drag queens com barbas e sapatos de salto alto, motociclistas lésbicas… Ora bem, podes imaginar a cena. E cada um vestiu-se com bandeiras (como xailes), maquilhagem com as cores do arco íris, e roupas ultrajantes. A atmosfera na cidade parecia uma festa gigante. Havia sorrisos e celebrações por toda a parte.
Para ser honesto, não me importa muito. Ou seja, eu sei que é um assunto importante mas não é uma das minhas preocupações, mas para a menina, ela importa-se, e fico contente de ver que ela tem os seus interesses e que está preparada para os defender.

Posted in Portuguese

A Cheeky Nando’s

Ontem, tentei de almoçar numa restaurante de comida portuense mas descobri que tinha encerrado permanentemente. Fiquei desapontado. Uma boa amiga perguntou-me no Instagram se tenho ouvido falar dum restaurante que se chama Nandos onde se servem comidas tradicionais portuguesas. O texto que se segue foi a minha resposta. Fiz erros? (pois claro, sempre faço muitos!)

Sim, conheço. A empresa tem restaurantes por toda a parte. Mas não é muito tradicional. O dono é sul-africano e os empregados são raramente (quase jamais, na minha experiência) portugueses. Gosto muito mas não me dá a oportunidade de falar português, e não há muita variedade. Só vendem lá frango em várias formas com batatas fritas, piri-piri e quase nada mais. A principal contribuição dele à vida cultural do nosso país é que nos introduziu ao pastel de nata. Hoje em dia, muitos restaurantes copiam-no. O Nandos ficou muito popular entre os jovens porque a comida é boa e barata, e o ambiente parece um restaurante verdadeiro (ao contrário do KFC, por exemplo, onde se vende “fast food” (comida rápida???*)) A minha filha e as suas amigas adoram “a cheeky Nando’s” (“algo atrevido do Nandos”???) mas existem restaurantes mais pequenos em Londres onde os donos e os empregados são portugueses.

Teria sido mais educado simplesmente dizer “obrigado pela sugestão” mas aparentemente apanhei a oportunidade de escrever uma dissertação comprida sobre a história do Nandos no Reino Unido!

*=No: just “fast food”

Here’s the original Insta Post about a Porto restaurant in Islington which prompted this discussion.

Posted in Portuguese

O Pátio Das…

notebook_image_814938Pretendia escrever um comentário sobre o filme “O Pátio das Cantigas” mas depois de escrever “O Pátio das”, a programa de texto preditivo sugeriu aleatoriamente “Cuecas”* e pensei “hum… Porque não? Em vez de escrever um comentário verdadeiro, posso escrever um comentário sobre um filme imaginário”

“O Pátio Das Cuecas” é um filme a preto e branco, realizado por Francisco Roupainterior, em 1942. O guião trata de uma praça lisboeta onde os habitantes metem as suas cuecas para secar no estendal. Enquanto que estendem a roupa, dançam ao fado, posto por um homem com um altifalante na varanda. Há um italiano que prefere ouvir a opera e que crê que os portugueses são bárbaros por causa do seu gosto musical.

Uma piada que se repete às vezes durante o filme é que as pessoas levantam umas cuecas e perguntam ao lojista “Ó Evaristo, tens cá disto?”. O lojista zanga-se e atira-lhes alguma coisa. Não sei porquê. Talvez tenha ficado chateado por causa da implicância por não ter cuecas.

 

*=This is true, I’m afraid. Predictive text knows me all too well.