Posted in Portuguese

Os Incêndios

De certeza, sabia que havia incêndios florestais em Portugal este ano, assim como o ano passado e muitos anos anteriormente, mas nunca sabia o tamanho da problema. É mesmo horrível. As fotografias nas redes sociais parecem imagens dum filme apocalíptico. Força aos bombeiros que lutem contra o fogo.

Advertisements
Posted in English

Some Useful Stuff I Found Online

I came across a couple of things on Linkedin today that I bookmarked for later:

Firstly, one about doing business in Portugal, which seems useful: It’s here

Secondly, the Portuguese Chamber of Commerce has workshops about moving to Portugal which might become necessary the way things are bloody going *sigh*. Anyway that’s here. There are some other interesting events too.

Finally, there’s another WordPress site that has some pretty nice-looking exercises and you can find that here.

Posted in Portuguese

O Pior Filme Baseado Num Livro

notebook_image_842261É uma verdade universalmente reconhecida que um filme baseado num livro não é nunca tão bom como o próprio livro. Um bom exemplo é “Watership Down”.
Vi-o nos anos setenta com a minha família (fomos lá num Tricerataxi) e gostei bastante, mas era novo e estúpido e ainda por cima ainda não tinha lido o livro. Mais recentemente li o livro com a minha filha. Vivemos dentro deste livro. Amámos as personagens. Estávamos assustados, entusiasmados, divertidos… Todos os particípios passados: estávamos. Quando terminámos a minha filha queria voltar ao início mas eu estava esgotado. Decidimos ver o filme. Mas foi um grande desapontamento e uma traição. Será que estou a reagir de forma exagerada? Pensem o que pensarem, não me importa – este filme foi realizado pelo diabo para destruir toda a alegria do mundo.

Posted in Portuguese

Uma História Verídica

Hoje, às cinco da manhã, a caminho da estação, havia um homem deitado na calçada, bem-vestido mas sem sapatos. Parei para ver se estava tudo bem. Os roncos dele disseram-me que o senhor foi vítima de álcool e não de uns assaltantes. Deixei-o em paz. Espero que se sente melhor quando acordar.

Posted in Portuguese

#Youtubing

#uncorrectedPortugueseKlaxon

Ainda continuo gravar videos sobre livros que já li, no Youtube. A minha esposa – e a minha professora – zombam-me.

icon

– Como corre a sua vida como Youtuber? perguntam eles, e eu rio ligeiramente e acrescento-os à lista de pessoas com que não falo quando o canal estiver patrocinado por Fnac.pt e eu for rico e famoso.

Não, quando jantar com a Zoella e o Pewdie Pie e o Owen Jones, não vou convidar-los acompanhar-me.

Não pretendo publicar todos os vídeos aqui, mas o canal tem um novo nome:

28 Days Leitor

Vem visitar se quiseres! O exercício é muito útil, e ando a aprender muito.

Posted in English

#MiniWriMo

Next project:

For #nanowrimo I’m going to write a short story in Portuguese. Nothing like novel length of course, but something meaty and time-consuming to challenge myself to write elegantly, avoid repetition and use plenty of dialogue. I have a sci-fi idea brewing up in my brain.

Considering #MiniWriMo as a hashtag or possibly something more Portuguese and punny like #NandoWriMo

Posted in English

Tuga Window, Tuga Wall

I keep coming across this word “Tuga” on social media only and it’s not in my dictionary so I’d worked out from the context that it was maybe a portuguesified appropriation of “thug” as in “thug life”. Well apparently it’s short for Portuguese. Duh, how thick can I be?

Posted in English

Here We Go Again

I booked another exam in November. I really thought by now I’d be ready for the advanced level but I’m still nowhere near. So I’m going to re-do the DIPLE (intermediate) exam and I hope to get a pretty good mark instead of a barely-scraped pass this time. Even for that, I need to keep up the pressure, especially on oral production which os where I blew up last time.

Posted in Portuguese

Uma Noite Com Senhor Araújo

Este ano, comprámos alguns bilhetes para concertos que queríamos assistir. Por acaso, 3 destes calham notebook_image_838773esta semana! Na quarta, fomos (ou seja, a senhora 18ck e 18ckinha foram, porque tive que trabalhar) até ao Hammersmith Apollo para ver The National, e no sábado vamos ver Nick Cave num gigante estádio e vamos precisar dum telescópio. Mas o ponto alto da semana foi ontem à noite, quando fomos ao Barbican Centre para assistirmos a um concerto do Miguel Araújo.

De manhã, fiquei preocupado porque havia um problema com os sistemas informáticas em muitos aeroportos, mas o Miguel publicou um vídeo através do Instagram que mostrou a banda segura dentro dum avião da TAP.

Chegámos à sala de concertos para as 19h55. Fiquei surpreendido por ver tantos vazios nas bancadas. Há um monte de portugueses em Londres mas acho que… O quê? Não gostam dele? Ou talvez todos tivessem que acordar cedo na manhã seguinte…? Sentámo-nos na segunda fila, quase ao pé do palco, portanto quando ele chegou com seis outros músicos, tivemos uma boa vista! O concerto foi espectacular, com muitas canções favoritas mas num estilo relaxado: não “partiram a loiça toda”, pelo menos até às últimas canções. Havia uns ingleses na plateia e por isso falou inglês além de português.

Hoje de manhã, o Miguel começou um vídeo em direito através do instagram. Espreitei-o enquanto trabalhava. Pareceu que a banda estavam a tentar recriar a capa do álbum “Abbey Road”. Havia muitas buzinas. Ninguém foi morto mas foi apertado!